Kutsemba Cartão

"Uma página aberta ao porvir"

1ro. ENCONTRO DO LIVRO DE CARTÃO EM MAPUTO

REALIZA-SE EM MAPUTO O 1º ENCONTRO DO LIVRO DE CARTÃO NO CONTINENTE AFRICANO

Alba Martín Luque / Maputo, 3 de Abril de 2012.

Desde o nascimento da primeira editora de livros de cartão, que teve lugar no ano 2003 na Argentina, até agora, o fenómeno integra já mais de 70 editoras espalhadas pelo mundo. A única Editora de Livros de Cartão que existe no continente africano é Kutsemba Cartão, baseada em Moçambique.

ImagenA Embaixada de Espanha, em parceria com o Instituto Camões, tem o prazer de anunciar uma iniciativa da Editora Kutsemba Cartão, o Projecto Lêr é Nice e a Faculdade de Letras e Ciências Sociais (FLCS) da Universidade Eduardo Mondlane (UEM): o 1º Encontro do Livro de Cartão em Maputo, que terá lugar entre os dias 13 e 23 de Abril no Centro Cultural Português (Instituto Camões), no Anfiteatro 1502 da dita Faculdade, e na Feira de Artesanato, Flores e Gastronomia de Maputo (FEIMA), dentro das actividades previstas durante a IIIª Feira do Livro de Maputo. A Inauguração deste Encontro e da exposição de livros de cartão terá lugar no dia 13 de Abril, no Instituto Camões pelas 18h.

O 1º Encontro do Livro de Cartão em Maputo surge com o objectivo principal de divulgar o trabalho realizado nestes dois anos de vida da Editora Kutsemba Cartão, com mais de 30 títulos publicados e um total de 2.297 livros vendidos e distribuídos. O Encontro pretende assim reflectir sobre o impacto deste fenómeno na indústria literária de Moçambique, e sobre as suas possibilidades e futuro. Por outro lado, o Encontro procura também propiciar a criação de um espaço de intercâmbio e diálogo entre editores independentes e outras editoras de cartão internacionais que permita contextualizar o caso de Moçambique e de Kutsemba Cartão como a primeira Editora de Cartão activa no continente africano.

Na consecução destes objectivos, o programa do Encontro compôr-se-á, em linhas gerais, de:
(1) uma exposição de 10 dias de duração dos livros de cartão produzidos durante estes dois anos de vida de Kutsemba, a ter lugar no Instituto Camões (Centro Cultural Português), onde também estarão patentes as publicações alternativas em cartão que se tem desenvolvido no seio da FLCS da UEM;
(2) oficinas infantis e apresentação de projectos socioculturais e educativos que trabalham a partir do livro de cartão nas escolas da periferia urbana de Maputo, para além de oficinas literárias;
(3) oficinas semiprofissionais e de aperfeiçoamento de técnicas artesanais e editoriais com a colaboração dos convidados internacionais;
(4) sessões internacionais de vídeo-conferências, análise da situação mundial dos mercados alternativos do livro e novas possibilidades para a distribuição e acesso à literatura e, finalmente,
(5) um programa paralelo de eventos culturais no contexto dos títulos divulgados.

Para participar neste Encontro, deslocam-se a Maputo Lúcia Rosa (Brasil), fundadora da Editora brasileira Dulcinéia Catadora, e Beatriz Martínez (Espanha), co-fundadora da Editora espanhola Meninas Cartoneras. Ambas convidadas leccionarão em diferentes oficinas de confecção de livros e capas, e partilharão as suas experiencias nas diferentes mesas redondas e conferências programadas.

Por outro lado, e a partir das vídeo-conferências programadas para ter lugar na Faculdade de Letras e Ciências Sociais da UEM, intervêm também no programa os fundadores de Kutsemba Cartão: Saylín Álvarez Oquendo e Luís Madureira (Professor Catedrático da Universidade de Wisconsin-Madison, EE.UU.); Paloma Celis Carbajal (Directora da Colecção Ibero-americana da Biblioteca da Universidade de Wisconsin-Madison, que possui a maior colecção de livros de cartão do mundo); Johana Kunin (antropóloga e investigadora do fenómeno cartonero, Argentina); e Bárbara Rodrigues (Mestre em língua espanhola e Teoria Literária pela Universidade Federal de Pernambuco, Brasil, e coordenadora do projecto Qinti Qartunira, Peru).

De Moçambique o Encontro tem contado com a participação especial de escritores e dramaturgos como Carlos dos Santos, Pedro Sansão, Calane da Silva, Lucrécia Paco, Paulo Guambe e Poeta Militar, e pintores de renome como Vítor Sousa, Noel Langa, Ídasse Pende, Ciro Pereira, Nhongwene, Vânia Lemos, Carmen Moiana e outros que abraçaram a iniciativa da Kutsemba Cartão e colaboraram na cessão de textos e pintura das capas dos 1.000 exemplares de livros que foram produzidos para serem expostos e vendidos ao preço de 100 meticais durante a exposição.

Entre os novos títulos e as redições que a Editora Kutsemba Cartão lançará, estarão:

– Ekhuettthe – A Melodia do Povo, de Lino Mukuruze (Colecção Poesia)
– Alemanha Cheira a Pétalas, de Paulo Guambe (Colecção Teatro)
– O Cachorro Detective, de Paulo Guambe (Colecção Literatura Infantil)

Mulher Asfalto, de Lucrécia Paco / Alain-Kamal Martial (Colecção Teatro)
O Coelho Que Cozinhou a Amiga Gazela (Colecção Contos Orais)
– Elogios, de Carlos dos Santos (Colecção Narrativa)
Travessias de cartão: aproximações ao fenómeno das editoras «cartoneras», coordenado por Saylín Álvarez Oquendo e Luís Madureira (Colecção Ensaio).

As editoras Dulcinéia Catadora (Brasil) e Meninas Cartoneras (Espanha) também apresentarão livros produzidos nos seus respectivos países.

 

O QUÉ É KUTSEMBA CARTÃO?
EXISTEM OUTRAS EDITORAS DE LIVROS DE CARTÃO?
Imagen
Kutsemba Cartão é um projecto editorial, comunitário e socio-cultural, que nasce em Moçambique em abril de 2010 com o objetivo de abrir novas perspectivas para a difusão da literatura em Moçambique, e levar livros a sectores da população habitualmente excluídos do mercado editorial. Também visa desenvolver projectos comunitários através da inclusão de grupos marginalizados ou vulneráveis em oficinas de manufactura de livros, assim como outras actividades educacionais.

Para tais fins, Kutsemba (que na língua changana significa esperança) segue o modelo plural das editoras cartoneras que se têm disseminado desde 2003, em primeiro lugar, por toda a América Latina, e mais tarde também pela Europa, África (através dos kutsembas) e finalmente Ásia, somando em total mais de 70 editoras cartoneras no mundo.

O objectivo destas editoras de cartão, que carecem de fins lucrativos, é a produção de livros artesanais e de baixo custo com capas de cartão reciclado que se vendem a preços mínimos. De maneira que pretendem garantir, por um lado, a democratização do acesso ao livro, e por outro, facilitar a publicação e divulgação das obras de novos autores.

Este fenómeno das editoras cartoneras e o impacto cultural, social e educativo que elas geram, tem sido já objecto de estudo para diferentes investigadores dos mais prestigiosos centros de ensino do mundo, entre eles, a Universidade de Harvard (EE.UU.), a Universidade de Wisconsin-Madison (EE.UU.), a Universidade Torcato Di Tella (Argentina) ou a Universidade Complutense de Madrid (Espanha).

Neste mes de Abril Kutsemba Cartão está a celebrar o seu segundo aniversário com a exposição de todos os títulos publicados até agora (em português, espanhol, inglês e changana) nas colecções de Teatro, Narrativa, Ficção, Literatura Infantil e Contos Orais.

 

http://www.wix.com/kutsembacartao/kutsemba#!i-encontro-do-livro-de-cart%C3%A3o

http://centrodeproducao-cepad.blogspot.com/

http://www.encontrolivrocartaomaputo.blogspot.com/

Anuncios

10 abril, 2012 - Posted by | Kutsemba Cartão

Aún no hay comentarios.

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s

A %d blogueros les gusta esto: